Blog

Bahia: Piatã a cidade mais fria da chapada registrou nesta madrugada de terça (04), 7ºC

05 May, 2015

Quem disse que na Bahia não faz frio? Pois é, na Região da Chapada Diamantina, localizada a 1.180 metros de altitude, a cidade de Piatã, próximo a nascente do Rio Machado e do Rio de Contas, chegou a registrar na madrugada desta terça-feira (04) a temperatura de 7ºC. Piatã foi descoberta por garimpeiros ainda no século XVII, na era do ouro, que atraiu muitos aventureiros em busca de ouro e pedras preciosas. Inicialmente era um povoado de nome Bom Jesus dos Limões, hoje, chamada Piatã. Além do turismo, o ponto alto, são os festejos juninos, com a tradicional mesa farta, na zona urbana e rural. O friozinho que aconteceu nesta madrugada, não é a temperatura mais baixa do local, Piatã pode chegar a registrar temperaturas de até 3 graus e a temperatura máxima de 20 graus. A cidade também tem cultivo de café, o que a torna uma grande consumidora de sua própria produção. Para quem tem coragem de dar um mergulho na água gelada de Piatã, a cidade oferece uma série de opções de cachoeiras.

Fonte: 97 News

 

As ligações que ajudaram a levar Geddel, o ‘Carainho’, à prisão

05 May, 2015

Entre os motivos que levaram o juiz federal Vallisney Souza de Oliveira a decretar a prisão preventiva do ex-ministro Geddel Vieira Lima, nesta segunda-feira, estão insistentes ligações do peemedebista baiano a Raquel Albejante Pitta. Mulher do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, preso em Brasília há um ano, Raquel recebeu 12 telefonemas de Geddel entre os dias 17 de maio e 1º de junho. Os contatos do ex-ministro, ou “Carainho”, como estava identificado no celular da mulher de Funaro, eram sondagens sobre a disposição do operador financeiro em aderir a um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. “Que estranha alguns telefonemas que sua esposa tem recebido de Geddel Vieira Lima, no sentido de estar sondando qual seria o ânimo do declarante em relação a fazer um acordo de colaboração premiada”, diz o relatório do depoimento de Funaro à PF, prestado no dia 2 de junho. A mesma oitiva explica a inquietação de Geddel com o que Funaro tem a revelar: o doleiro declarou à PF que intermediou ao ex-ministro 20 milhões de reais em propina do esquema de corrupção na Caixa Econômica Federal. Para Vallisney Oliveira, a pressão do ex-homem-forte do governo do presidente Michel Temer sobre Raquel Pitta é “fato gravíssimo”, obstrução de Justiça, e sua conduta poderia “acarretar prejuízo irreparável para as investigações” da Operação Cui Bono?. “Em liberdade, Geddel, pelas atitudes que vem tomando recentemente, pode dar continuidade a tentativas de influenciar testemunhas que irão depor na fase de inquérito”, justificou o juiz. Geddel deu início ao monitoramento da Sra. Funaro às 22h59 do dia 17 de maio, poucas horas depois de o jornal O Globo noticiar que o empresário Joesley Batista fechara um acordo de delação premiada e que, como prova, apresentara à Procuradoria-Geral da República a gravação de uma conversa com Temer. Por meio de uma ligação telefônica do aplicativo WhatsApp, o ex-ministro e Raquel falaram durante um minuto e 56 segundos (veja abaixo).

Ao analisar as ligações de Geddel Vieira Lima a Raquel Pitta, Vallisney Oliveira lembrou que “não é a primeira vez que Geddel Vieira tenta persuadir pessoas ou pressioná-las”. O magistrado se referia ao escândalo que levou à saída do peemedebista da Secretaria de Governo do Planalto: as revelações do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, pressionado por Geddel e por Temer, além do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a liberar a construção de um edifício residencial em uma área tombada pelo patrimônio histórico em Salvador. O peemedebista é dono de um apartamento no empreendimento e seria prejudicado pelo embargo da obra. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, que proibiu a construção, estava subordinado a Calero. Geddel resistiu a deixar o cargo, que lhe garantia foro privilegiado e distância da prisão súbita, mas acabou entregando sua carta de demissão a Michel Temerem novembro do ano passado, depois de um mês na berlinda.

Oeste da Bahia: Rio São Francisco enfrenta pior seca nos últimos 70 anos

05 May, 2015

Nunca foi tão fácil ver o fundo do Rio São Francisco. O tão conhecido “Velho Chico” está tão raso que, em muitos trechos, surgiram ilhas e a vegetação cresceu. Com o rio cada vez mais seco, esta imagem tem se tornado cada vez mais comum. Em pleno leito do rio, imensos bancos de areia aparecem e mudam o visual. A equipe do 97News, através do radialista Carlos Silva, visitou a famosa ponte que corta o rio na região de Bom Jesus da Lapa. Nas imagens é possível ver que está difícil até para navegar. As pequenas embarcações estão encalhando. Existem pontos que só se vê a areia. É a pior seca, apontado por muitos, dos últimos 100 anos e como se não bastasse, as hidrelétricas que ficam no caminho do rio guardam em seus reservatórios a maior parte da água e a transposição, que segundos especialistas têm sido um dos maiores causadores da crise hídrica. "Seco, seco, grandes embarcações passavam por aqui, e agora olha o que se tornou o Velho Chico", lamenta o pescador Ismael Menezes. Convivemos com a “pior estiagem do São Francisco em 70 anos. É uma seca sem precedentes”, lamentou o morador Gilson Fernandes. "70% da economia do município é ligada direta e indiretamente ao rio. A morte dele será uma catástrofe generalizada, infelizmente estamos vivendo essa realidade e a gente não sabe até quando a gente vai suportar isso", disse o pescador José Ailton Gomes. O radialista, ressaltou também a perca no turismo da cidade, que além de ser conhecida pelo santuário, onde dentro de uma gruta são realizadas todos os anos grandes festejos da igreja católica, o Rio São Francisco era responsável por metade deste turismo, pela sua beleza, como também pelas travessias de balsas e restaurantes com comidas que eram derivadas do rio. A morte do São Francisco é sentida de várias maneiras, os ribeirinhos já sentem mudanças no gosto da água, pois com o baixo nível, muitas algas tomam conta do leito do rio e criam um ambiente com uma química diferenciada, causando mau cheiro e gosto ruim. Confira o vídeo abaixo:

Fonte: 97 News

Botuporã registra temperatura de 12º C

05 May, 2015

A cidade de Botuporã registrou uma das temperaturas mais Baixas de sua história, pouco depois das 8 horas da manhã, conforme registro de Internauta os termometro marcava 12º C.

Anunciantes